Friday, February 13

(prometido é devido e como amanha é o "dia dos namorados")...

sou uma romantica.

sou daquelas pessoas que gosta dos filmes bonitinhos e que fica com um sorriso nos labios no final - tipo o richard gere a sair do carro para um ultimo abraço e beijo na jessica lane ou o mesmo richard com uma rosa vermelha de fato para ir ter com a mulher susan sarandon ...aiii (suspiro)...
sou assim, sempre fui, mesmo naqueles tempos em que miuda achava que isso era de menina cor-de-rosa e logo eu que fui sempre meia maria rapaz, mas la no fundo...(suspiro)
sinto a emoção e a força do abraço naqueles momentos, considero que as mãos dadas são uma ligação, o contacto quente de apoio e carinho, acho que as vezes a passagem da mão na face significa um beijo carinhoso e gosto dos beijos na palma da mão, gosto das festas no cabelo e mimos equivalentes, gosto dos beijos de bom dia de boa tarde de boa noite, gosto da cumplicidade que transparece, gosto dos olhares significativos, gosto...

por isso acho que o amor deve ser absoluto sem mas, sem quase razões logicas (não ha logica no amor), mas intenso, poderoso, arrebatador!
sorrio por isso e imagino aquelas cenas de filme em que ambos correm para dar um BEIJO na chuva, da tal paragem de carro para voltar atras na despedida, nos passeios que ficam na memória, naquels flashbacks de recordações.

não me interpretem mal, não apoio a parte comercial à volta deste dia, nem os jantares em restaurantes a abarrotar e em que o serviço é pessimo devido à quantidade de gente e em que uma uma noite romantica passa a ser passada a ouvir as conversas dos vizinhos dos lados porque não ha espaço para tanto. Não. Eu apoio o dia todos os dias, o empenho na relação, a paixão arrebatadora, o carinho, a sinceridade e honestidade, o amor sem razão, o amor sem plano, o amor intenso.

ha uns tempos atras li num email ou em alguma pagina da net um texto que fazia um elogio ao amor puro, dizia "eu quero fazer o elogio ao amor puro. parece-me que ja ninguem se apaixona de verdade. ja ninguem quer viver um amor impossivel. ja ninguem aceita amar sem uma razao. hoje as pessoas apaixonam-se por uma questao de pratica. porque da jeito. porque são colegas e estão ali mesmo ao lado. porque se dão bem e não se chateiam muito. porque faz sentido. porque é mais barato, por causa da casa. por causa da cama. por causa das cuecas e das calças e das contas da lavandaria. hoje ém dia as as pessoas fazem contratos pre-nupciais, discutem tudo de ante-mao, fazem planos e a minima merdinha entram logo em "dialogo". o amor passou a ser passivel de ser combinado. os amantes tornaram-se socios, reunem-se, discutem problemas, tomam decisões. o amor tornou-se numa variante psico-socio-bio-ecologica de camaradagem. a paixão que devia ser desmedida é na medida do possivel. o amor tornou-se uma questão pratica. (...) eu quero fazer um elogio do amor puro, do amor cego, do amor estupido, do amor doente, do unico amor verdadeiro que ha, estou farto de conversas, farto de compreensoes, farto de conveniencias de serviço. nunca vi namorados tão embrutecidos, tão cobardes e tão comodistas como os de hoje. incapazes de um gesto largo, de correr um risco, de um rasgo de ousadia, são uma raia de telefoneiros e capangas de cantina, malta do "ta bem, tudo bem", tomadores de bicas, alcaniadores de compromissos, bananoides, borra-botas, matadores do romance, romanticidas. (...) a vida é uma coisa, o amor é outra. a vida dura a vida inteira, o amor não. so um mundo de amor pode durar a vida inteira. e vale-la tambem."

o amor puro é uma condição e não é para perceber, é sinal de amor não se perceber. Sente-se intensamente, de tal forma que nos leva a sair de um lugar e ir ter com ele porque não nos sai da cabeça, que nos leva a fazer km, a ir ou a deixar de ir, e de repente, de repente, já não nos sai da cabeça, do corpo, o cheiro sempre presente, o tacto que pede mais... o amor sem logica ou razão que nos leva a dar a mão à pessoa que nos deu o primeiro beijo...

gosto deste amor, o unico a que chamo amor. gosto do carinho que envolve. gosto do romance.

imagino velhinhos de mão dada a passear à beira mar, a apanhar conchas na areia, cumplices....

happy valentine´s day :)

2 comments:

PTX said...

pois, e coisa e tal

e o meu TEKKEN 3

beijinhos

M. said...

Esse texto que te enviaram por email é da autoria de Miguel Sousa Tavares para o Expresso... ;)